O caminho de uma mulher

Uma Clariant

Começamos com uma citação. Ela é atribuída a Katherine Hepburn, e é como se fosse feita sob medida para nosso protagonista. »As mulheres de hoje«, teria dito o ícone de Hollywood, »não esperam por milagres – elas mesmas fazem o milagre acontecer.« É uma descrição muito bem colocada por Marcia Regina da Silva Rios. Continue lendo, e verá porquê.

Vamos aplicar um zoom com o Google Earth. O local é a América Latina. Um imenso continente, com uma imensa diversidade econômica. O domínio dela.

Mais de 500 milhões de pessoas em uma área de cerca de 20 milhões de quilômetros quadrados, desde o Río Grande, ao norte, até o pontiagudo pico de Cerro Torre, sempre coberto de gelo, ao sul. Vamos fazer um voo imaginário pela região para obter uma visão geral do lugar. Subindo pela costa do Pacífico e descendo pelo Atlântico.

Começamos nossa viagem da base naval de Valparaíso, no Chile. E continuamos pelos Andes. Passamos pela Bolívia, Peru, Equador e Colômbia, alinhados como um colar de pérolas. América Central: Canal do Panamá, Costa Rica, Honduras, Guatemala. A elegante Acapulco e a cidade industrial de Monterrey. Depois, voltamos a descer: ao longo do Golfo do México, com suas plataformas de petróleo, até a Venezuela. Maracaibo, Caracas. Paramaribo no Suriname, Kourou e a estação espacial Ariane na Guiana Francesa, e finalmente Belém, no delta do Amazonas, no Brasil. Depois do Brasil, ainda há Paraguai, Uruguai e Buenos Aires, a grande diva da Argentina. Mas, por ora, chegamos aos lugares que todos os fãs de futebol (e não só eles) gostariam de estar na Copa do Mundo™ de 2014: Fortaleza, Recife, Salvador, Rio de Janeiro com o Pão de Açúcar e o estádio do Maracanã, e, por fim, a megalópole que supera todas as outras: »SP«, ou São Paulo. Uma vasta cidade, bela e assustadora ao mesmo tempo.

A sensação de chegar pela primeira vez a esta cidade, com seus 12 milhões de habitantes, é como receber um soco no estômago. Onde estão os bairros, e onde está o centro? Todos os dias, milhões de carros aglomeram-se como pequenos insetos sobre vias com dez pistas e rastejam lentamente, um atrás do outro, ao longo das marginais do rio Pinheiros e do rio Tietê. Motociclistas, conhecidos localmente como motoboys, ziguezagueiam por entre os carros, encenando corridas kamikazes a 100 km por hora. Há mais helicópteros no ar do que em qualquer outra cidade do mundo. Pobre Marcia Rios! É o que você poderia pensar antes de conhecê-la. Que tipo de vida é essa?

Mas este não é o único estilo de vida em São Paulo. Pelo contrário, há muitos outros. Bairros pobres, favelas, pessoas à margem da vida. Mas também o resplandecente bairro “nouveau riche” do Morumbi e as discretas casas antigas do bairro Jardins. Há também as belas fachadas em vidro espelhado dos arranha-céus da nova área de negócios da Faria Lima. O pitoresco centro antigo, com o Edifício Copan, de Niemeyer, na Avenida Ipiranga. Uma área que se deteriorou, mas que ainda mantém certa grandeza.

Não é possível esquecer da antiga estação, transformada na Sala São Paulo, uma das salas de concertos mais importantes da América do Sul. A Avenida Paulista, uma rua comercial, repleta de lojas e palco de manifestações públicas, inclui o famoso Museu de Arte de São Paulo (MASP) logo em frente ao Parque Trianon. Não muito longe dali está o Mercado Municipal, com sua miríade de iguarias, a enorme Catedral Metropolitana, e por último, mas não menos importante, o Parque do Ibirapuera, um último e gigantesco paraíso da natureza, esporte e lazer em meio à selva de pedra. Todos os dias, de manhã cedo, por volta das 05h30, Marcia Rios calça o tênis de corrida e vai até o parque correr. »A corrida é uma forma de meditação para mim«, diz a veterana de oito maratonas. »Resolvo meus problemas enquanto corro.«

Bem-vindo ao cotidiano de Marcia Rios, de 53 anos. Endereço residencial: Vila Sofia. Estivemos com ela, o marido Fabio, 48, a filha Georgia, 16, o filho Caio, 20, e o cão Lucky em sua casa, no oitavo andar de um moderno complexo de apartamentos. Hermeticamente fechado, protegido durante todo o dia por câmeras de vídeo e pessoal de segurança. Um portão duplo ao entrar na garagem subterrânea e, em seguida, um elevador, que leva diretamente à parte residencial do edifício.

Marcia é uma paulistana de verdade, nascida e criada na megalópole. Ela gosta de aparecer em trajes de bom gosto, cuidadosamente escolhidos, séria e obstinada. Roupas clássicas, blusas de seda, bolsas e sapatos de extremo bom gosto, e terninhos feitos sob medida são sua marca feminina. É assim que ela nos recebe, com os cabelos na altura dos ombros amarrados com uma tira. Alguns podem acreditar no acaso, mas a fã de Leo Tolstoy e Jorge Amado é taxativa: »nada acontece por acaso, e tudo tem um significado mais profundo.« Com orgulho e ambição, ela acrescenta: »Quero ser um exemplo na minha carreira, especialmente como mulher.«

Ela ocupa uma posição de alto escalão na estrutura organizacional da Clariant. Desde 2010 ela é responsável pelo segmento de aplicações industriais na América Latina, dentro da Business Unit Industrial & Consumer Specialties (ICS). Este segmento inclui produtos das áreas de construção civil, tintas e revestimentos, lubrificantes industriais e aplicações especiais.

De forma alguma, é uma ocorrência diária uma mulher ocupar tal posição, mas basta um rápido olhar em seu currículo para entender: formada em engenharia química em 1983 e pós-graduada em administração (1987) e marketing (1992). A isso se seguiu um mestrado em engenharia mecânica (2002) e – a cereja do bolo – o MBA executivo internacional na Fundação Instituto de Administração (FIA), na Universidade de São Paulo, em 2009. A aprendizagem é um tema em sua vida. »Se eu não der continuidade à minha formação, não me sinto desafiada«, admite Marcia Rios, que trabalha na Clariant desde 2002.

Ao examinar sua carreira e o ambiente profissional, o rótulo de »pioneira« é certamente justificado no caso dela. Ao longo da vida, ela foi muitas vezes a primeira e única mulher, e talvez seja por isso que ela se descreve como »representante de uma geração que abriu o caminho para os direitos das mulheres e que ainda deseja criar um ambiente para a próxima geração de jovens mulheres, em que homens e mulheres possam trabalhar em conjunto, com sucesso, em condições de igualdade.

Não só no Brasil são escassas mulheres de sua estirpe. Além disso, a química sempre foi tradicionalmente a prima pobre da emancipação. Até hoje só houve quatro mulheres vencedoras do Prêmio Nobel de Química: Marie Curie e sua filha Irène, Dorothy Crowfoot Hodgkin, e a israelense Ada Yonath. Margaret Thatcher, na verdade, formou-se em química pela Somerville College, em Oxford, mas, logo em seguida, embarcou na carreira política e tornou-se a »Dama de Ferro« da Grã-Bretanha.

De forma análoga, Marcia Rios poderia ter uma reputação semelhante no mundo da Clariant na América Latina. Em referência ao seu trabalho, ela diz: »Posso ser bastante determinada.« Na opinião dela, é possível usar um termo técnico para descrever o processo interpessoal. »Eu me calibrei«, diz ela. »Tento ser o mais delicada possível, mas também sou capaz de lutar para vencer os desafios quando necessário. Posso mostrar melhor o meu lado feminino quando lido com minha equipe mais próxima«.

Em sua perspectiva, Marcia Rios é mais uma líder carismática do que uma chefe. Tania Valeria Nascimento (Vendas – materiais de Construção, Brasil) diz: »Ela é concentrada e focada, fala claramente, é uma boa ouvinte, e não tem medo de discutir as coisas abertamente. Ela nos faz sentir importantes, e o foco está sempre na equipe, o Nós.«

Pedro Dellabarba (químico do laboratório de aplicação) coloca da seguinte forma: »O objetivo dela é que nos tornemos cada vez melhores. Ela não dá apenas orientações, mas tem uma abordagem de apoio e sempre nos dá feedback. Essa atitude é um grande fator de motivação, pois todos temos liberdade na forma como alcançamos os nossos objetivos. Ela é certamente rígida, mas também flexível e humana, calma, ambiciosa e decisiva. Ela nunca perde a calma.«

É segunda-feira. Às 10 da manhã em ponto, Marcia Rios reúne-se com sua equipe na sala de conferências da sede latino-americana da Clariant na Avenida das Nações Unidas, no bairro de Santo Amaro, em São Paulo. Na pauta estão os resultados do terceiro trimestre e os preparativos para a feira de tintas e revestimentos ABRAFATI 2013, em São Paulo. À sua frente está uma folha de papel que contém as questões a serem abordadas durante a reunião. Ela rapidamente percorre a lista e, após uma breve resposta, uma discussão calma ou o agendamento de uma nova reunião, ela anuncia sua decisão a todos com um »Tá bom«. Ela assinala o item na lista e passa para o próximo.

Mais tarde, ao relembrar a reunião, ela elogiará a competência de sua equipe, mas, até lá, já estaremos a caminho do nordeste do país, rumo às plantações de cana-de-açúcar e aos clientes produtores de etanol, no estado de Pernambuco.

Pela paixão que Marcia Rios nutre pela história, durante as três horas de voo até Recife, ela nos leva um pouco de volta ao passado do Brasil. Ela nos conta uma história de marinheiros barbudos em mares nunca antes explorados. Estes foram os pioneiros originais, que navegaram rumo ao desconhecido e, por fim, desembarcaram em praias distantes e estrangeiras.

O explorador português Pedro Álvares Cabral chegou à terra firme. Era então o ano de 1500, a partir do qual um novo nome começa a aparecer sobre o que ainda era um globo incompleto – Terra Brasilis. Há muita mistura de sangue naqueles primeiros dias, mas tanto quanto a mistura houve também muito sangue derramado. Era um mundo em fúria repleto de conquistas, campanhas militares, procura por tesouros e exploração. O Brasil finalmente obtém a soberania e proclama-se uma terra independente em 1822. Dando um salto na história ao ano de 1889, o imperador Dom Pedro II é derrubado pelos militares e foge do país.

»Às vezes, sinto que o nosso país é um eco fraco que ainda ressoa daqueles dias.« Ela diz isso na aurora de um novo dia, na praia dos Carneiros, perto de Porto de Galinhas. Ela olha para o mar, como se esperasse que toscos aventureiros ou sinistros traficantes de escravos aparecessem no horizonte.

Como a maioria de seus compatriotas, Marcia Rios tem raízes muito diversas. Eles vieram para o Brasil de todos os lugares: Europa, África, Ásia e América do Norte. »Nós, brasileiros, temos uma identidade multifacetada e somos uma mistura alegre e sempre criativa de todos os cantos do mundo.« A cor da pele, o formato do rosto – aqui se encontram todos os tipos. Sua mãe Luiza veio da Itália. Ela começou a trabalhar em uma fábrica de tecidos, em São Paulo. Seu pai Moisés, nascido no norte de Portugal, veio para o Brasil ainda garoto, aos 16 anos de idade. Ele frequentou uma escola técnica, foi contratado pela Sachs Engineering como mecânico, cresceu na profissão, estudou, e, finalmente, tornou-se uma autoridade na área de sistemas ópticos para luz. Os dois conheceram-se caminhando no belo parque do Museu do Ipiranga e começaram a namorar.

O ponto de encontro dos pais dela agora decora uma parede inteira de seu apartamento, na forma de uma fotografia em preto e branco. Isso demonstra a importância da memória de seus pais para ela, especialmente sua mãe, que morreu de câncer em 1976. Marcia tinha 16 anos e imediatamente se tornou responsável pela irmã Vania, quatro anos mais nova, e enterrou seu primeiro sonho. Ela queria ser uma atleta, por já ter demonstrado talento na corrida de 400 metros, mas o sonho acabara. Daí em diante, surgiram outros deveres e obrigações perante seu pragmático pai, que lhe disse: »trace metas e sustente-se sozinha. Você precisa ter sua própria carreira, seu próprio dinheiro e sua independência.«


Ela formou-se em química e sempre foi a primeira da turma. Podemos vê-la, a jovem que era na época, dando os primeiros passos no mundo profissional. De início, em um laboratório afastado de São Paulo. Para que pudesse trabalhar durante o dia e continuar a estudar à noite, ela comprou uma motocicleta e passou a enfrentar o trânsito de São Paulo. Em seguida, casou-se, teve o primeiro filho, apoiou seu marido, teve Georgia, sua segunda filha, e hoje trabalha como representante de vendas e percorre milhares de quilômetros em seu carro, todos os anos. Tempos difíceis, mas o fim ainda está longe. Ela decide inscrever-se em um programa de mestrado em engenharia mecânica, e foi a única mulher a conquistar uma das disputadas vagas. No entanto, seu professor exigiu que prometesse obter nota máxima em todas as oito provas. Ao que ela disse: »Não é justo«, mas logo em seguida concordou: »Tudo bem, não se preocupe.«

Na Clariant, Marcia Rios chamou a atenção pela primeira vez em 2002. Ela trabalhava para um cliente e foi contratada para transformar em um grande sucesso o lubrificante especial produzido pela empresa para a indústria metalúrgica. Michael Pronin, Regional Head da Clariant na América Latina, diz: »há uma década Marcia é essencialmente uma das melhores funcionárias da empresa. Ela faz parte de uma nova geração de gerentes do sexo feminino, e para simplificar: ela é um exemplo muito positivo. Conhecida por todos, bem-sucedida e exemplar em todos os aspectos.«

Pronin é um homem dinâmico e cheio de energia, ex-oficial da marinha chilena. Uma imagem de um navio em mares agitados está pendurada em seu escritório, destacando de forma bastante visível um de seus outros ditados: »na América Latina, estamos familiarizados com as crises e não é qualquer tempestade que nos fará afundar.«

Um kit de química para amadores avançados dificilmente poderia ser mais emocionante e explosivo do que esta região social, política e, sobretudo, economicamente diversificada do mundo. Aos olhos de Pronin, o Chile destaca-se, entre outras coisas, pelo excelente sistema educacional e por importantes jazidas de cobre.« Com uma população de 50 milhões de habitantes, a Colômbia conta com minérios metálicos e produz carvão e quantidades crescentes de petróleo. O mesmo se aplica ao México, com o impulsor adicional proveniente do »aumento do consumo pessoal«. A Argentina é a força motriz da indústria agrícola, além de forte presença no segmento de petróleo e gás. O Peru conta com o setor de mineração como importante motor de sua economia, e a Venezuela, por sua vez, é extremamente rica em petróleo. O Brasil passa por uma pausa, depois de cinco anos ininterruptos de crescimento econômico que se estendem até a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016, mas oferece as perspectivas mais interessantes para Oil & Mining Services e ICS.

»Com 12 locais de produção e laboratórios com excelentes instalações, temos forte presença na região e estamos entre as maiores empresas internacionais de especialidades químicas em todos os mercados relevantes. Na América Latina, cerca de 80% de nossas vendas são produzidas por nós mesmos, e estas respondem por 15% do total de vendas do Grupo em todo o mundo, sendo 7% só no Brasil, diz Pronin.

Um tesouro inestimável para Marcia Rios é o antigo coração da exploração do ouro no Brasil, a cidade de Ouro Preto, no estado de Minas Gerais. Emoldurada por seus montes íngremes, é um local de peregrinação que se parece com uma pintura barroca, com mais de vinte igrejas e capelas neste estilo. Os paralelepípedos das ruas que um dia foram reservadas ao Imperador ainda estão lá, assim como a Matriz de Nossa Senhora do Pilar, decorada com mais de 400 kg de metais preciosos.

O tempo corroeu estes e a maioria dos outros edifícios. As paredes, que deveriam ser caiadas de branco, estão agora salpicadas de bolor. »Mas no futuro« – fala agora a profissional química – »podemos mudar isso.« A resposta é o Nipasafe Syn. Isso, na verdade, vale para todos os edifícios da América do Sul que são atacados pelo clima equatorial úmido. Um produto químico especializado, ambientalmente compatível e altamente eficiente, concebido, desenvolvido e disponibilizado para o mercado em seu laboratório da Clariant. A estreia mundial será na ABRAFATI, em São Paulo, e apesar do cansaço inevitável que provém das feiras comerciais, ela mal pode esperar, como se fosse uma criança.

Uma mulher multifacetada, que organiza seus próprios milagres. Na cena final, podemos vê-la, como católica praticante, em sua igreja da Paróquia de Sant’Ana, onde ela está todos os domingos. Ela segura a mão de sua irmã Vania, que até hoje ainda a vê como uma mãe – as duas imersas profundamente em uma oração silenciosa. Toda semana começa assim. Com um período de intensa reflexão sobre sua família, seus amigos e seus colegas. »A felicidade é um bem muito frágil«, diz Marcia Rios. »Na oração, encontro a paz.

.

Solicitação à Clariant

Insira suas informações de contato para que possamos processar sua solicitação. Obrigado pelo seu interesse.

Seu nome

 

Seu e-mail

Seu cargo

Sua empresa

País

Telefone

Disclaimer:
This information corresponds to the present state of our knowledge and is intended as a general description of our products and their possible applications. Clariant makes no warranties, express or implied, as to the information’s accuracy, adequacy, sufficiency or freedom from defect and assumes no liability in connection with any use of this information. Any user of this product is responsible for determining the suitability of Clariant’s products for its particular application. 


* Nothing included in this information waives any of Clariant’s General Terms and Conditions of Sale, which control unless it agrees otherwise in writing. Any existing intellectual/industrial property rights must be observed. Due to possible changes in our products and applicable national and international regulations and laws, the status of our products could change. Material Safety Data Sheets providing safety precautions, that should be observed when handling or storing Clariant products, are available upon request and are provided in compliance with applicable law. You should obtain and review the applicable Material Safety Data Sheet information before handling any of these products. For additional information, please contact Clariant.

* For sales to customers located within the United States and Canada the following applies in addition: No express or implied warranty is made of the merchantability, suitability, fitness for a particular purpose or otherwise of any product or service.

© Trademark of Clariant registered in many countries.
® 2013 Clariant International Ltd

Você está prestes a sair do site Clariant.com

O link que você acessou está prestes a fazê-lo sair do site Clariant.com em aproximadamente 10 segundos. Caso deseje interromper esta operação, pressione “Cancelar”.